0800 773 1600
Prefeitura da Estância Turística de Tupã - SP
Praça da Bandeira, 800 - Fone: (14) 3404-1000
Prefeitura Municipal de Tupã
Notícias: Secretarias
12 de Agosto de 2013 - Cultura
Edição de Agosto do Projeto “Leitores e Leituras” traz Manoel Bandeira como autor homenageado
Por: Assessoria de Imprensa

Objetivo é promover o conhecimento de obras literários de escritores brasileiros e estrangeiros

Será realizado no dia 28, mais uma edição do Projeto Leitores e Leituras, uma parceria entre a Prefeitura da Estância Turística de Tupã através da Secretária de Cultura, com a intercessão da Biblioteca “Tobias Rodrigues” e a Faculdade da Alta Paulista (FAP), intermediada pelo curso de Letras. A palestra será às 9h no Espaço das Arte defronte à Biblioteca Municipal “Tobias Rodrigues” na Avenida Tamoios 1685, centro,  contando com  a presença dos alunos do 3º ano do ensino médio do Colégio Seletivo.

O Projeto visa promover e incentivar a leitura e o conhecimento, tendo a finalidade primordial de ampliar o nível da comunidade e dispor informação e lazer, expressos em palestras, textos e imagens. O autor escolhido para esta edição do Projeto Leitores e Leituras é Manuel Bandeira: O Poeta do Dia a Dia. O projeto conta com a participação do palestrante do Projeto Leitores e Leituras, João Adalberto Campato Jr que é Pós-Doutorando pela Universidade de São Paulo (USP). É Pós-Doutor pela UNICAMP e pela UERJ. É autor de vários livros e professor do curso de Letras da Faculdade da Alta Paulista de Tupã. (FAP).

Manuel Bandeira nasceu em Recife (PE) em 19 de abril de 1886. Sua família transferiu-se para o Rio de Janeiro já em 1896. Em São Paulo, Bandeira tentou estudar arquitetura, desejo impedido pela tuberculose que o acometeu gravemente. Em função da doença, chegou a internar-se, em 1913, no sanatório de Cladavel, na Suíça, voltando ao Brasil no ano seguinte em decorrência da Primeira Guerra Mundial. A doença leva-o a ter uma vida regrada, discreta e quase em estado de reclusão. O problema de saúde somado às perdas de familiares próximos torna Bandeira uma pessoa mergulhada na tristeza e na melancolia. Ganhou a vida como jornalista e professor. Como poeta, tomou parte, ainda que de forma relativamente distanciada, da eclosão do modernismo de 1922. Tornou-se um poeta bem conhecido e respeitado em todo Brasil, um “patrimônio” nacional. Em 1968, falece na cidade do Rio de Janeiro.

A crítica especializada costuma dividir a obra de Manuel Bandeira em três fases. Compreendendo os livros A Cinza das Horas (1917), Carnaval (1919) e Ritmo Dissoluto (1924), o primeiro período é marcado por uma espécie de neoparnasianismo e neossimbolismo. Apesar disso, já se percebe em Ritmo Dissoluto certo receptividade a procedimentos caros ao Modernismo. A estética modernista será, contudo, completamente adotada pelo escritor pernambucano no segundo momento de sua produção literária, composto das obras Libertinagem (1930) e Estrela da Manhã (1936). A partir de Lira dos Cinquent’Anos (1940), a obra do poeta entra na terceira fase, aquela considerada a da maturidade artística.

Além dos livros mencionados acima, há de fazer referência a Belo Belo (1948) Opus 10 (1952), e Estrela da Tarde (1963). A esse respeito, cumpre informar que a obra poética de Manuel Bandeira encontra-se toda reunida no volume Estrela da Vida Inteira (1963). Alguns elementos temáticos e estilísticos de importância, presentes na poesia de Manuel Bandeira são os seguintes: 1) a metalinguagem; 2) a linguagem simples; 3) o cotidiano; 4) a poesia social; 5) a preparação para a morte; 6) a infância; 7) a morte; 6) o amor e o erotismo; 8) a poesia engajada ou de compromisso social; 9) o escapismo.

Para o prefeito Manoel Gaspar e o vice Thiago Santos bem como para o secretário de Cultura, Charles dos Passos são unânimes em ressaltar que o Projeto “Leitores e Leituras” é na verdade uma porta aberta para o conhecimento das letras e o mundo da leitura, dando ao indivíduo que participa das palestras a  noção básica de conhecimento da vida dos autores e suas obras, tornando o assim mais um conhecedor literário na sua essência.

“A realização do Projeto Leitores & Leituras se justifica pela necessidade de informar e orientar a população na busca do conhecimento e cumprir a missão da Biblioteca Pública que é oferecer informação e lazer aos cidadãos, e essa é nossa maior meta levar a cultura a todo tupãense em suas mais diversas formas”, finalizou o secretário de Cultura Charles dos Passos

 
 
  Tupã
História
Aspectos Geográficos
Vias de Acesso
Perfil da Cidade
Distritos
Qualidade de Vida
Bienal do Verde
Fale Conosco
 
  Veja também: vídeos
Prefeitura contabiliza prejuízos causados pela chuva em Tupã, SP
abrir vídeo +
 
 
  Prefeitura da Estância Turística de Tupã - SP
Praça da Bandeira, 800 - Fone: (14) 3404-1000

0800 773 1600
 
Home / Principal
Cadastre-se
Links úteis
Fale Conosco
 
   
  © 2017 - Todos os direitos reservados
Melhor visualizado em 1024px / 768px