0800 773 1600
Prefeitura da Estância Turística de Tupã - SP
Praça da Bandeira, 800 - Fone: (14) 3404-1000
Prefeitura Municipal de Tupã
Notícias: Secretarias
06 de Fevereiro de 2018 - SAÚDE
Saúde intensifica ações de controle e prevenção da leishmaniose
Por: Assessoria de Imprensa

A Secretaria Municipal de Saúde está intensificando o controle e prevenção da leishmaniose em Tupã. A doença, que atinge principalmente o cão doméstico e os seres humanos é transmitida pelo mosquito palha.

Em 2017, foram confirmados três casos de leishmaniose em humanos, sendo duas do tipo visceral e um caso tegumentar, que causa feridas na pele e nas mucosas do corpo.

O secretário municipal de Saúde, Laércio Garcia, informou que na última semana foi confirmado o primeiro caso de leishmaniose visceral de 2018, que atingiu uma criança de um ano e cinco meses.

“A mãe nos informou que apesar de morar nas proximidades da Vila Formosa, a criança passa a maior parte do dia com a avó, que mora no Jardim Casari. Por isso, iniciaremos as buscas por sinais e sintomas da doença em moradores destes locais”, disse Laércio.

O trabalho de buscas e ações preventivas contra a doença será desenvolvido pelas equipes do Centro de Controle de Zoonoses, Combate a Endemias e agentes comunitários dos PSF’s da Vila Formosa e Santa Adélia.

 “A melhor forma de controle da leishmaniose é evitar a proliferação do mosquito palha. Por isso é importante manter quintais limpos, livres de materiais em decomposição, realizar poda de árvores periodicamente, não reutilizar de restos de alimentos como adubo, recolher folhas, frutos e fezes de animais”, orienta o secretário.

A doença

A leishmaniose é uma doença infecciosa, porém não contagiosa causada por parasitas do gênero Leishmania. Há dois tipos de leishmaniose: leishmaniose tegumentar ou cutânea e a leishmaniose visceral ou calazar.

A leishmaniose tegumentar caracteriza-se por feridas na pele que se localizam com maior frequência nas partes descobertas do corpo. Tardiamente, podem surgir feridas nas mucosas do nariz, da boca e da garganta. Essa forma de leishmaniose é conhecida como “ferida brava”.

Já A leishmaniose visceral é uma doença sistêmica, pois, acomete vários órgãos internos, principalmente o fígado, o baço e a medula óssea. Esse tipo de leishmaniose acomete essencialmente crianças de até dez anos; após esta idade se torna menos freqüente. É uma doença de evolução longa, podendo durar alguns meses ou até ultrapassar o período de um ano.

Vale lembrar que a leishmaniose não é contagiosa, nem é transmitida diretamente de uma pessoa para outra. Também não é transmitida de um animal para outro, nem dos animais para as pessoas. A transmissão do parasita ocorre apenas através da picada do "mosquito palha" fêmea.

 
 
  Tupã
História
Aspectos Geográficos
Vias de Acesso
Perfil da Cidade
Distritos
Qualidade de Vida
Bienal do Verde
Fale Conosco
 
  Veja também: vídeos
Prefeitura contabiliza prejuízos causados pela chuva em Tupã, SP
abrir vídeo +
 
 
  Prefeitura da Estância Turística de Tupã - SP
Praça da Bandeira, 800 - Fone: (14) 3404-1000

0800 773 1600
 
Home / Principal
Cadastre-se
Links úteis
Fale Conosco
 
   
  © 2018 - Todos os direitos reservados
Melhor visualizado em 1024px / 768px