.
.

Acessibilidade

Aumentar Fonte
.
Diminuir Fonte
.
Fonte Normal
.
Alto Contraste
.
Libras
.
Vlibras

O conteúdo desse portal pode ser acessível em Libras usando o VLibras

Mapa do Site
.
Acesso à informação
.

De segunda a sexta das 7h30 às 17h

Idioma

Português

English

Español

Francese

Deutsch

Italiano

IPTU isento

Página

ISENÇÃO DE IPTU


Código Tributário da Estância Turística de Tupã

Art. 124. São isentos do pagamento do imposto os imóveis pertencentes a:


I — os portadores de necessidades especiais (atualmente a nomenclatura correta é Pessoa com Deficiência) incapacitados para exercer qualquer trabalho, desde que sejam possuidores de um único imóvel e que nele resida;


II — imóveis pertencentes a pacientes clínicos, portadores de doenças graves em estágio terminal, consignada no Código Internacional de Doenças;


III — os imóveis pertencentes a aposentados e pensionistas, assim considerados pelo Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) ou órgão similar;


IV — os imóveis pertencentes às pessoas que, nos termos do Estatuto da Criança e do Adolescente, assumam encargos da guarda, tutela ou adoção de crianças, ou adolescentes, e até que estes completem 18 (dezoito) anos;


V — estabelecimentos de ensino regular pré-escolar, fundamental, médio e superior; e ensino técnico de instrução, treinamento, orientação pedagógica e educacional e avaliação de conhecimentos de qualquer natureza, desde que concedam vagas gratuitas à Prefeitura na forma estabelecida em regulamento;


VI — sociedade amigos de bairros;


VII — associação cultural, cívica, recreativa, desportiva, agrícola, ou de proteção ao meio-ambiente, sem fins lucrativos;


VIII — Templos de qualquer culto e associações beneficentes, sem finalidade lucrativa. (Redação dada pela Lei Complementar n.° 234, de 2013)


IX — os lotes de terrenos sem edificação, advindos de projetos de loteamentos aprovados pela Municipalidade no período 1° de julho de 2013 até 31 de dezembro de 2015, gozarão da isenção do Imposto Territorial Urbano — ITU, incluindo o ano civil subsequente. (Incluído pela Lei Complementar n.° 255, de 2013)


X — os imóveis pertencentes a instituições de ensino superior estadual e/ou federal. (Incluído pela Lei Complementar n.° 255, de 2013)


XI — os imóveis situados nos parques industriais serão isentos dos Impostos Predial e Territorial Urbanos — IPTU, pelo período de 10 (dez) anos, contados da data de averbação da construção da primeira edificação na matrícula do imóvel. (Incluído pela Lei Complementar n.° 319, de 2016)


§ 1°  Os imóveis cujos proprietários contam com mais de 65 (sessenta e cinco anos) de idade, gozarão da isenção do imposto referido no caput deste artigo, devendo os beneficiários comprovar renda familiar mensal máxima de 32 (trinta e duas) Unidades Fiscais do Município.


§ 2°  Os interessados deverão apresentar com o requerimento os documentos comprobatórios de sua situação, conforme estabelecido em regulamento.


§ 3°  O benefício somente será concedido em relação ao imóvel que sirva de habitação própria ao interessado, vedado qualquer outro, ainda que cedido a membros da família.


§ 4°  O cônjuge sobrevivente que preencher os requisitos desta lei, gozará da isenção nela prevista, nos limites ali estabelecidos, devendo, no prazo máximo de 60 (sessenta) dias, a contar da data de falecimento, regularizar sua situação junto à Fazenda Pública Municipal, sob pena de ser revogada a isenção. (Redação dada pela Lei Complementar n.° 417, de 2021)


§ 5°  Os imóveis habitados pelos seus doadores usufrutuários, que se enquadrarem nas condições dos incisos I, II, III, IV e do § 1° deste artigo.


§ 6°  Os contribuintes que se enquadrarem nas condições do inciso III, deverão comprovar renda familiar mensal máxima de 24 (vinte e quatro) Unidades Fiscais do Município. (UFM). (Redação dada pela Lei Complementar n.° 234, de 2013)


§ 7°  Os contribuintes que se enquadrarem nas condições estabelecidas nos incisos I, II, e IV, e no § 1° do mesmo art. 124, deverão comprovar renda familiar mensal máxima de 35 (trinta e cinco) Unidades Fiscais do Município.(Redação dada pela Lei Complementar n.° 234, de 2013)


§ 8°  Os contribuintes que se enquadrarem na condição do inciso IX, deverão comprovar que a edificação foi iniciada a menos de 24 (vinte e quatro) meses contados da data do pedido de isenção. (AC) (Incluído pela Lei Complementar n.° 319, de 2016)


Art. 125. As isenções condicionadas serão solicitadas em requerimento instruído com as provas de cumprimento das exigências necessárias à sua concessão, conforme disciplinado em regulamento.


Art. 126. A concessão da isenção não gera direito adquirido e será anulada de ofício sempre que se apure que o contribuinte não satisfazia as condições para a concessão do benefício, cobrando-se a importância equivalente à isenção, atualizada monetariamente, acrescida de multa e juros moratórios, desde as datas originariamente assinaladas para o pagamento do imposto.


Parágrafo único. A partir da entrada em vigor deste Código as isenções concedidas serão renovadas a cada 3 (três) anos, oportunidade em que os beneficiários serão notificados a reapresentar a documentação exigida no § 2° do art. 124. (Vide Lei Complementar n.° 234, de 2013) (Vide Lei Complementar n.° 325, de 2017)


Documentos

Documentos

Código Tributário Municipal

.
.

Calendário de eventos

.
.

Acompanhe-nos

.

Unidades Fiscais

.
ONIBUS - 2023

R$ 2,00

.
UFM - 2024

R$ 108,54

.
.

Prefeitura da Estância Turística de Tupã - SP.
Usamos cookies para melhorar a sua navegação. Ao continuar você concorda com nossa Política de Cookies e Políticas de Privacidade.